quarta-feira, 22 de julho de 2009

Memorial


LETRAS LEITURA= ALEGRIA

Menina muito pequena
Em casa podia ficar, mas
Tinha uma irmã maior
Que na escola não podia faltar

Por decisão de meus pais
A minha irmã fiz companhia
Na escola todos os dias
Era feliz e não sabia

Gostei muito da professora
Às vezes, ficava assustada
Ela era “linha dura”
Até uma vara tinha

O primeiro ano terminou
Mas eu era ainda pequena
E no ano seguinte
O mesmo ano, a mesma sena

Ansiosa para aprender
Com uma colega maior
Descobri o mundo dos livros
De forma harmoniosa as letras a leitura

Tudo era interessante
Descobrir um mundo novo
Não imaginava, que
Nos livros que eu lia
Eu ao mundo viajaria

Lia na escola, lia na em casa
Às vezes me escondia
Livros sobre orientação sexual
O qual minha mãe não sabia

A escola era humilde
Poucos livros nela havia
Ao terminar a quarta série
Para outra escola eu iria

Sai da casa de meus pais
Para com uma tia morar
Lá conheci revistas
Foi um encantamento
E de ler, eu não queria mais parar

À casa de meus pais voltei
Pra cidades nos mudamos
Ensino médio

Um colega especial me aproxima
Este o melhor da turma
Casamos, três filhos tivemos
Os livros nos acompanharam

Filhos e livros juntos cresceram
E bons leitores se formaram
O estudo continuava
Faculdade eu fazia

Mas dificuldades chegaram
O meu curso parou
Para a vida profissional
Outro rumo tomou

A morte, meu marido levou
Desolada aos estudos voltei
E curso Letras Português Inglês, terminei
Professora, alunos, leituras

Leitura, melhor ferramenta
Nos momentos difíceis
É ela que me acalenta
Conhecimento de mundo

No corre-corre dos dias
Conheci o Deus verdadeiro
E seu manual de instrução, a bíblia
O meu verdadeiro luzeiro de leitura



LourdesTerezinhaRossato Magangnagno

terça-feira, 21 de julho de 2009

Professora: Vanice Schisse:

VENDE-SE PIPAS DE ALEGRIA
DÊ UM SORRISO DE ENTRADA
E TRINTA A CADA DIA.
(Maicon- 6ªsérie)

VENDE-SE UMA BICICLETA,
ANDA COM PERFEIÇÃO,
NEM TÃO NOVA, NEM TÃO VELHA
EM ORDEM PARA AÇÃO.
(Djulia Sutil-6ª Série)


VENDE-SE UM CARRO
BONITO E BRILHANTE
PODE PAGAR EM CHEQUE
MAS ACEITO EM DIAMANTES.
(Luanderson 6ª série)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Alunos Criativos

Esta atividade mostra ação entre porfessores e alunos, e o quanto nossos alunos são hábeis e criativos.














quarta-feira, 1 de julho de 2009

sexta-feira, 19 de junho de 2009

3º Encontro Gestar- Videira


Videira,SC,17 de junho de2009-06-19






Caso Policial



Tudo parecia lindo, um início perfeito, cheio de paixão,
Ele estava no mundo da lua, a mil por hora batia seu coração;
Ela sempre extasiada muito apaixonada só pensava nele
E os dois viviam felizes, até que um certo dia resolveram casar

/:Aí, tudo se transformou, tudo desmoronou queriam se matar
O dia todo tapa e bronca pontapé e soco panela a voar!
Gritaria noite e dia, você é vadia e você é um bocó
Essas frases era o que mais leve se ouvia daquele casal
O que era lindo acabou o amor se transformou em caso policial:/

Mas encontraram uma saída estavam decididos vamos separar
Logo os problemas acabaram quando se deixaram foi a melhor opção
Mas aí bateu a saudade eles não agüentaram viver longe um do outro
E voltaram para a mesma casa continuar aquilo de que tanto gostavam

E agora e é cadeirada, é coice, machado faca e foice é o que estão usando
Um já está sem um braço, o outro sem meia perna caminha mancando
Um já não tem mais os dentes e o outro meio cego assim vão se virando
Mas não falam mais em separar amor violento, é disso que eles tão gostando

/:Aí, tudo se transformou, tudo desmoronou queriam se matar
O dia todo tapa e bronca pontapé e soco panela a voar!
Gritaria noite e dia, você é vadia e você é um bocó
Essas frases era o que mais leve se ouvia daquele casal
E é melhor não atrapalhar pois o amor dos dois é caso policial:/




Poesias trabalhadas seguindo as orientações das Atividades de Apoio à Aprendizagem 3
O tema foi escolhido de acordo com o projeto que vem sendo desenvolvido na escola: “OPÇÃO PELA VIDA”

E. E.B. Governador Bornhausen
Diretor: Renato Manenti
Disciplina: Língua Portuguesa
Professora: Marta Falchetti
Aluna: Jéssica Nesi 6ª série 03
Arroio Trinta, 02 de junho de 2009


As coisas que me deixam feliz E eu JAMAIS VENDERIA


Assistir jogo de futebol, aprender espanhol, ver minha sobrinha, a Carol.
Ter feriado prolongado, som esquematizado, ver o Flamengo vencer do Colorado.
Cheirinho de pão assado, comer leite condensado, ver chegando de viagem meu pai amado.
Comer o miolo do pão, açúcar com melão, bacon no arroz e feijão.

Ganhar o boletim, um bolero de cetim, pra mim uma alegria sem fim.
Receber mensagem no celular, um fim de tarde admirando o mar, pular e ficar suspensa no ar.
Caneta sem falhar, computador sem travar, internet para madrugar.
Trident para mascar, playtation para jogar, e este verso para finalizar.


E. E.B. Governador Bornhausen
Diretor: Renato Manenti
Disciplina: Língua Portuguesa
Professora: Marta Falchetti
Aluna: Jérsica Scopel 6ª série 03
Arroio Trinta, 02 de junho de 2009


As coisas que me deixam feliz E eu JAMAIS VENDERIA

Cachorro brincalhão, andar de pé no chão, tomar chimarrão.
Cantar no chuveiro, gastar dinheiro, rezar para o padroeiro.
Tomar banho de rio, ouvir meu assovio, meu canto desafinado que ninguém ouviu.
Acordar tarde no domingo, andar com meu melhor amigo, e sonhar contigo.
Tirar nota boa na prova, bagunça que não estorva, comprar roupa nova.
Ter um lugar para estudar, ter tempo para brincar, contar histórias sem fofocar.
Andar de cipó, jogar dominó, cabelo sem nó.
Barulho de chuva, bolo de uva, dinheiro no porta luvas.


E. E.B. Governador Bornhausen
Diretor: Renato Manenti
Disciplina: Língua Portuguesa
Professora: Marta Falchetti
Aluna: Andressa Campagnin 6ª série 03
Arroio Trinta, 02 de junho de 2009


As coisas que me deixam feliz E eu JAMAIS VENDERIA

Chupar pirulito de uva, me molhar na chuva, usar luva.
Ficar ao lado do fogão, comer pinhão, assistir televisão.
Comer brigadeiro na panela, ser amiga da Gabriela, comer banana com canela.
Ver minha madrinha, ficar na cozinha, fazer gracinha.
Andar de bicicleta, ser poeta, atingir minha meta.
Tomar café, chupar picolé, massagear o pé.
Comer mel de abelha, fazer o que der na telha, cochichar na orelha.
Comer pudim, fazer quindim, e terminar assim.


Neste encontro, as atividades começaram com apresentações dos professores cursistas, expondo suas atividades realizadas com seus alunos. Referente à TP 3.
Os mesmo, de maneira entusiasmada, expuseram as atividades que consideraram de melhor resultado. Sendo que, alguns também encontraram algumas dificuldades na aplicação das atividades devidas o nível da turma.
Estou postando algumas atividades apresentadas.















quinta-feira, 18 de junho de 2009

Videira SC, 17 de junho de 2009




Atividades desenvolvidas pelos alunos de professores cursistas.


No período do segundo ao terceiro encontro. Referente a TP3.


As professoras revelaram, que, foi com sucesso a aplicação destas atividades. E estas são apenas algumas das muitas apresentadas neste encontro.


A exposição das atividades foram com colorosos debates.








E. E.B. Governador Bornhausen
Diretor: Renato Manenti
Disciplina: Língua Portuguesa
Professora: Marta Falchetti
Aluna: Andressa Campagnin 6ª série 03
Arroio Trinta, 02 de junho de 2009


As coisas que me deixam feliz E eu JAMAIS VENDERIA

Chupar pirulito de uva, me molhar na chuva, usar luva.
Ficar ao lado do fogão, comer pinhão, assistir televisão.
Comer brigadeiro na panela, ser amiga da Gabriela, comer banana com canela.
Ver minha madrinha, ficar na cozinha, fazer gracinha.
Andar de bicicleta, ser poeta, atingir minha meta.
Tomar café, chupar picolé, massagear o pé.
Comer mel de abelha, fazer o que der na telha, cochichar na orelha.
Comer pudim, fazer quindim, e terminar assim.






E. E.B. Governador Bornhausen
Diretor: Renato Manenti
Disciplina: Língua Portuguesa
Professora: Marta Falchetti
Aluna: Jérsica Scopel 6ª série 03
Arroio Trinta, 02 de junho de 2009


EU POSSO NÃO SER
Eu posso não ser a mais inteligente
Eu posso não ser a mais paparicada
Eu posso não ser a mais obediente
Mas tenho uma coisa que ninguém me tira
Sou feliz
Eu posso não ter muito conforto
Eu posso não ter muita beleza
Eu posso não ter tanta certeza
Que sou amada tanto assim
Pois quem eu amo tanto, nem sequer olha pra mim.
Então aprendi a dar valor
A quem valoriza o meu interior
Eu posso não ser chamativa
Eu posso não ser prestativa
Eu posso não ser tão querida
Mas dou o melhor de mim
Afinal eu sou assim
Mesmo que eu não seja o que eu queira ser
Isso eu vou melhorando no meu viver
Não vou tentar fugir, pois sei que não dá.
Eu vou continuar para a todos mostrar,
Que eu não sou uma pessoa má
Apenas uma ave que ainda não sabe voar.

fotos do 3º encontro, Gestar Videira




Trabalho com classificados poéticos
Turma 5ª série
Escola Professor João Jorge de Campos
Tangará SC
Professoras: Lucena Panceri e lourdes rossato
Loading...